Português English

ARMÁRIO MEU, ARMÁRIO SEU:  Análise dos fatores que influenciam a prática do consumo compartilhado no setor de roupas, sapatos e acessórios na região Sudeste do Brasil

|ARMÁRIO MEU, ARMÁRIO SEU:  Análise dos fatores que influenciam a prática do consumo compartilhado no setor de roupas, sapatos e acessórios na região Sudeste do Brasil

ARMÁRIO MEU, ARMÁRIO SEU:  Análise dos fatores que influenciam a prática do consumo compartilhado no setor de roupas, sapatos e acessórios na região Sudeste do Brasil

Autor:  Patricia Adelaide Guimarães

Tipo de Trabalho de Conclusão: DISSERTAÇÃO

Data da Defesa:  01/09/2020

 

RESUMO: Como objetivo principal desta pesquisa pretendeu-se identificar e analisar os principais fatores que influenciam a intenção de consumo compartilhado de roupas, sapatos e acessórios pessoais na região sudeste do Brasil. Nas primeiras discussões acerca do consumo colaborativo, este estava associado ao consumo consciente, mais comum nas negociações de produtos e serviços com valores mais expressivos. O consumo colaborativo fazia parte do campo de estudo do desenvolvimento sustentável, uma vez que tem, no seu conceito original, a otimização ou o reaproveitamento de recursos disponíveis. Porém, essa prática de consumo se ampliou para produtos e bens de valores menos expressivos, como roupas, sapatos e acessórios, onde agrega a possibilidade, não apenas do reaproveitamento, mas de ganhos financeiros atrativos. Metodologicamente o estudo compreende um trabalho descritivo, de abordagem quantitativa, realizado por meio de uma survey. Foram coletados 480 questionários, válidos, preenchidos por participantes de redes sociais e de plataformas de compartilhamento online que já tiveram a experiência de compra e venda de roupas, sapatos e acessórios usados. A análise dos dados foi realizada por meio de estatística multivariada, sendo inicialmente delimitados os construtos, por meio da análise fatorial exploratória e, na sequência, realizada a modelagem de equações estruturais. Os resultados indicam que, apesar da escolha por participar do consumo compartilhado ser explicada, em parte, por uma atenção maior à questões do meio ambiente, para os adeptos do consumo colaborativo de roupas, sapatos e acessórios, as razões ambientais não parecem ser primordiais. No que se refere à sua polaridade conceitual, considera-se que o consumo compartilhado de roupas, sapatos e acessórios, como processo de indução do comportamento, está diretamente relacionado a um grupo de referência e também à possibilidade de ganhos financeiros próprios.  Uma das contribuições desse trabalho reside no questionamento acerca do termo “consumo compartilhado”, uma vez que, frequentemente, as pessoas não estão dividindo, partilhando algo, mas, sim, estabelecendo relações mercantis, de compra e venda de objetos, para os quais a modalidade de produtos usados é mais vantajosa.

Palavras-chave: Compartilhamento. Economia Compartilhada. Consumo Compartilhado.

ABSTRACT: The main objective of this research was to identify and analyze the main factors that influence the intention of shared consumption of clothes, shoes and personal accessories in the Southeastern region of Brazil. In the first discussions about collaborative consumption, this was associated with conscious consumption, which is more common in negotiations for products and services with more expressive values. Collaborative consumption was part of the field of study of sustainable development, since it has in its original concept the optimization or reuse of available resources. On the other hand, this practice of consumption has also expanded to products and goods of less expressive values, such as clothes, shoes and accessories, where it adds the possibility, not only of reuse, but of attractive financial gains. Methodologically, the study comprises a descriptive work, with a quantitative approach, carried out through a survey. 480 valid questionnaires were collected, completed by participants from social networks and online sharing platforms who have already had the experience of buying and selling used clothes, shoes and accessories. Data analysis was performed using multivariate statistics, the constructs were initially delimited by means of exploratory factor analysis and, in the sequence, the modeling of structural equations was performed. The results indicate that, although the choice to participate in shared consumption is explained, in part, by a greater attention to environmental issues, for the fans of collaborative consumption of clothes, shoes and accessories, environmental reasons do not seem to be paramount. With regard to its conceptual polarity, it is considered that the shared consumption of clothes, shoes and accessories, as a behavior induction process, is directly related to a reference group and also the possibility of own financial gains. One of the contributions of this work resides in the questioning about the term “shared consumption”, since, often, people are not dividing, sharing something, but establishing commercial relations, of buying and selling objects, for which the modality of used products is more advantageous.

Keyword: Sharing. Shared Economy. Shared Consumption.

RESUMEN: El objetivo principal de esta investigación fue identificar y analizar los principales factores que influyen en la intención de consumo compartido de ropa, zapatos y accesorios personales en la región sureste de Brasil. En las primeras discusiones sobre consumo colaborativo, este se asoció con el consumo consciente, que es más común en la negociación de productos y servicios con valores más expresivos. El consumo colaborativo formaba parte del campo de estudio del desarrollo sostenible, ya que tiene en su concepto original la optimización o reutilización de los recursos disponibles. Por otro lado, esta práctica de consumo también se ha expandido a productos y bienes de valores menos expresivos, como ropa, zapatos y complementos, donde agrega la posibilidad, no solo de reutilización, sino de atractivas ganancias económicas. Metodológicamente, el estudio comprende un trabajo descriptivo, con enfoque cuantitativo, realizado a través de una encuesta. Se recolectaron 480 cuestionarios válidos, completados por participantes de redes sociales y plataformas de intercambio en línea que ya tenían la experiencia de comprar y vender ropa, zapatos y accesorios usados. El análisis de los datos se realizó mediante estadística multivariante, con constructos inicialmente delimitados mediante análisis factorial exploratorio y en la secuencia se realizó el modelado de ecuaciones estructurales. Los resultados indican que, si bien la elección de participar en el consumo compartido se explica, en parte, por una mayor atención a los temas ambientales, para los fanáticos del consumo colaborativo de ropa, zapatos y accesorios, las razones ambientales no parecen primordiales. En cuanto a su polaridad conceptual, se considera que el consumo compartido de ropa, zapatos y complementos, como el proceso de inducción conductual, está directamente relacionado con un grupo de referencia y también con la posibilidad de ganancias económicas propias. Uno de los aportes de este trabajo reside en el cuestionamiento sobre el término “consumo compartido”, ya que, muchas veces, las personas no están dividiendo, compartiendo algo, sino estableciendo relaciones comerciales, de compra y venta de objetos, para lo cual la modalidad de Los productos usados son más ventajosos.

Palabras clave: Compartir. Economia Compartilhada. Consumo Compartido.

Área de Concentração: ORGANIZAÇÃO E ESTRATÉGIA

Linha de Pesquisa: Estratégia, Inovação e Competitividade

Banca Examinadora

Prof.ª Dr.ª Caissa Veloso e Sousa – Orientadora

Prof.ª Dr.ª Helena Belintani Shigaki – Docente

Prof. Dr. Andre Francisco Alcântara Fagundes – Participante Externo

BAIXAR ARQUIVO

2021-05-27T18:35:28-03:0027.10.2020|Dissertação|