Português English

ANALISE DOS ARRANJOS ORGANIZACIONAIS E EQUILIBRIO FINANCEIRO: estudo de caso em hospitais do estado de Minas Gerais

|ANALISE DOS ARRANJOS ORGANIZACIONAIS E EQUILIBRIO FINANCEIRO: estudo de caso em hospitais do estado de Minas Gerais

ANALISE DOS ARRANJOS ORGANIZACIONAIS E EQUILIBRIO FINANCEIRO: estudo de caso em hospitais do estado de Minas Gerais

 

Autor:  LARA JAMILE SILVEIRA SILVA

 

Tipo de Trabalho de Conclusão: DISSERTAÇÃO

 

Data da Defesa: 18/04/2017

 

Resumo: De acordo com Cislaghi, Teixeira e Souza (2011), para o acesso universal à saúde pública, é preciso ter um padrão de financiamento que repõe diariamente os recursos investidos no SUS, assim como a superação da relação entre o público e o privado, em que a esfera privada, cada vez mais, assume a gestão desses serviços, deixando quem não pode pagar por um plano privado à mercê da sorte em conseguir um atendimento digno no que tange à sua saúde. Esta dissertação tem por objetivo descrever e analisar os arranjos organizacionais e o modelo de financiamento e suas implicações no processo de eficiência técnico-financeira em três hospitais, um público, um filantrópico e um privado, na percepção de gestores hospitalares das instituições pesquisadas. A revisão da literatura abordou os temas “Teoria institucional”, “Arranjos organizacionais” e “Modelos de financiamento”. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, utilizando-se o método multicasos. A coleta de dados contemplou 9 entrevistas semiestruturadas com gestores administrativos e financeiros dos hospitais pesquisados. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo. Com relação aos principais resultados, observou-se que, em termos de processos de gestão, as estruturas são definidas e as gerências influentes nas referidas áreas de atuação. A estrutura física é deficiente em termos estruturais e legais para os hospitais municipais e filantrópicos. Identificou-se que os hospitais operam com diferentes arranjos organizacionais, que se organizam conforme a natureza jurídica da instituição. Os hospitais filantrópicos possuem arranjos relacionados ao SUS, ou seja, governo público, atividade privada e convênios. Com relação ao arranjo dos hospitais privados, percebeu-se que esses são voltados para a eficiência, utilizando-se de convênios, atendimentos particulares e que realizam parcerias apenas com fornecedores. Já os hospitais públicos possuem arranjos apenas do governo federal, estadual e municipal, sejam eles por meio de repasses do SUS ou emendas parlamentares. Possuem parceria fraca com a sociedade civil, tendo em vista não possuírem nenhuma parceria consolidada. Constatou-se dificuldade financeira em todos os hospitais pesquisados, tendo como fator predominante a dificuldade de repasses de recursos pelos órgãos competentes, bem como fatores relacionados à gestão hospitalar.

Palavras-chave: Arranjos organizacionais. Equilíbrio financeiro. Hospitais de Minas Gerais.

 

Abstract: According to Cislaghi, Teixeira, and Souza (2011), universal access to public health requires a standard of financing that replaces daily resources invested in the SUS, as well as overcoming the relationship between public and private, in That the private sphere increasingly assumes the management of these services, leaving those who can not pay for a private plan, at the mercy of luck in achieving a dignified service with regard to their health. This dissertation aims to describe and analyze organizational arrangements and the financing model and their implications in the process of technical and financial efficiency in a public hospital, a philanthropic and a private hospital, in the perception of hospital managers of the institutions studied. The literature review addressed the themes “Institutional Theory”, “Organizational Arrangements” and “Funding Models”. It is a descriptive research, with a qualitative approach, using the multicasos method. Data collection included 9 semi-structured interviews with administrative and financial managers of the hospitals surveyed. The data were analyzed using the technique of content analysis. Regarding the main results, it was observed, in terms of management processes, the structures are defined and the influential managements in said area of ​​performance. The physical structure is deficient in structural and legal terms for municipal and philanthropic hospitals. It was identified that the hospitals operate with different organizational arrangements, it was perceived that the arrangements are organized according to the legal nature of the institution. The philanthropic hospitals have arrangements related to the SUS, that is, public government, private activity and covenants. With regard to the arrangement of private hospitals, it was noticed that these are focused on efficiency, using agreements, private care and partnerships only with suppliers. Public hospitals, on the other hand, have only federal, state and municipal government arrangements, be it through transfers from the SUS or parliamentary amendments. It has a weak partnership with civil society, in view of having no consolidated partnership. It was found financial difficulty in all the hospitals surveyed, having as a predominant factor the difficulty of onlending resources by the competent organs, as well as factors related to hospital management.

Keywords: Organizational arrangements. Financial balance. Hospitals of Minas Gerais.

 

Área de Concentração: ORGANIZAÇÃO E ESTRATÉGIA

Linha de Pesquisa: TECNOLOGIAS DE GESTÃO E COMPETITIVIDADE

Problema de Pesquisa: “como os modelos de financiamento influenciam nos arranjos organizacionais dos hospitais regionais?”

 

Banca Examinadora

Orientador: Prof. Dr. Wendel Alex Castro Silva

Prof.ª Dr.ª Eliane Bragança de Matos – Docente

Prof.Dr. Alexandre Teixeira Dias– Participante Externo

 

BAIXAR ARQUIVO

2021-05-26T15:30:17-03:0018.04.2017|Dissertação|