PSICODINÂMICA DO TRABALHO DE DOCENTES: um estudo comparativo no ensino fundamental público e privado no interior de Minas Gerais

|PSICODINÂMICA DO TRABALHO DE DOCENTES: um estudo comparativo no ensino fundamental público e privado no interior de Minas Gerais

PSICODINÂMICA DO TRABALHO DE DOCENTES: um estudo comparativo no ensino fundamental público e privado no interior de Minas Gerais

Autor:  Flávio José de Araújo Mateus

Tipo de Trabalho de Conclusão: DISSERTAÇÃO

Data da Defesa:  09/10/2017

Resumo: Esta dissertação é o resultado de uma pesquisa que teve por objetivo descrever e analisar, comparativamente, a percepção das vivências de prazer e sofrimento no trabalho de professores do ensino fundamental que atuam em duas escolas, uma da rede pública e outra da rede privada, ambas localizadas em um município do interior de Minas Gerais. A psicodinâmica do trabalho foi o referencial teórico que deu escopo à realização da pesquisa descritiva de caráter qualitativo. Este trabalho teve como sujeitos de pesquisa 20 docentes, dentre eles 10 professores atuantes em uma escola da rede pública e 10 da rede privada. Um roteiro estruturado, elaborado exclusivamente para esta pesquisa, norteou as entrevistas, das quais os professores do ensino fundamental participaram. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo, à luz dos pressupostos teóricos de Bardin sobre a análise de conteúdos, com as temáticas predefinidas a partir da literatura dejouriana sobre prazer e sofrimento no trabalho. As unidades de registro foram: sentido do trabalho, contexto do trabalho, vivências de prazer no trabalho, vivências de sofrimento no trabalho, e mecanismos de defesa e estratégias de regulação ante o sofrimento advindo do trabalho. Emergiram dessas unidades de registro as categorias de análise diretamente correlacionadas aos objetivos específicos da pesquisa. Os resultados evidenciaram que o trabalho ocupa espaço central na vida dos docentes, tanto os da escola pública quanto os da privada. O sentido conferido ao trabalho pelos docentes da escola da rede pública diz respeito à interação pessoal estabelecida com os discentes, em que pode ocorrer, por exemplo, laços de amizade com os alunos. Na particular, está relacionado com a percepção pessoal do autodesempenho profissional que os professores têm, por exemplo, quando conseguem perceber que dominam o conteúdo de uma disciplina. Percebeu-se que o contexto de trabalho é distinto em ambos os grupos, sendo caracterizado na escola estadual pela precariedade de recursos instrumentais e pela carência de recursos humanos, diferindo-se da escola da rede privada, que apresenta disponibilidade instrumental e recursos humanos adequados. O ritmo acelerado se apresentou nos dois grupos. Em todas as escolas, houve manifestação de vivências de prazer e sofrimento cotidianamente na realização das tarefas dos docentes. Professores da escola da rede pública apontaram que vivenciam situação de prazer quando seus educandos demonstram ter aprendido o que eles ensinaram. Na escola da rede privada, os depoimentos evidenciaram que o docente tem a percepção de prazer quando é identificado como professor em seus círculos sociais. As vivências de sofrimento apresentadas pela escola privada tem relação com a pressão por resultados e a insegurança no emprego; na escola pública, remete à frustração com o desempenho dos discentes e com a insegurança no local de trabalho. Os entrevistados manifestaram fazer uso no trabalho de mecanismos de defesa e estratégias de regulação. O principal mecanismo foi a recreação, comum a todos os docentes, seguido pelo apoio familiar na escola pública e atividades físicas na escola privada. Os mecanismos apresentados, embora tenham fundamental papel de proteção, são pouco efetivos, já que são individuais, o que tende a amenizar apenas o efeito, mantendo inalteradas as causas que a desencadearam.

 

Palavras-chave: Psicodinâmica do trabalho docente. Prazer no trabalho. Sofrimento no trabalho. Trabalho. Docente. Professor. Escola pública. Escola privada.

Abstract: This academic thesis is the result of a research that aimed to describe and analyze, comparatively, the perception of pleasure and suffering experiences in the work of two groups of primary school teachers who work in two different schools, being the first group workers of a public school, and the second of a private school, both located in a city in the interior of the Brazilian state of Minas Gerais. The psychodynamics of this thesis followed the theoretical reference which gave scope to the accomplishment of this descriptive and qualitative research. This study counted with the participation of 20 teachers: 10 workers from the public school, and 10 from the private school. A structured script, planned exclusively for the research, guided the interviews, of which the elementary school teachers participated. The collected data was submitted to the content analysis, in light of the theoretical assumptions on the content analysis by Bardin, and based on the predefined themes taken from the Dejourian literature concerning pleasure and suffering at work. The recording units were: meaning of work, working context, pleasure experiences at work, suffering experiences at work, defense mechanisms and regulation strategies in face of working-related suffering. The categories of analysis emerged from those recording units, and directly correlated to the specific objectives of the research. The results showed that work owns a main place in the life of teachers who work in both public and private schools. The teachers of the public school attributed the meaning of the work to the personal interaction established with the students, in which, for example, the bonds of friendship can occur. For the teachers of the private school, on the other hand, such meaning is related to the personal perception of their own professional self-performance, such as, when they can notice that they dominate the content of a school subject. Thus, it was noticed that the working context is distinct in both groups, and it is characterized in the public school by the precariousness of instrumental resources and lack of human resources, hence differing from the private school, which presents instrumental availability and adequate human resources. An accelerated rhythm was presented in both groups. In both schools, there was a manifestation of experiences of pleasure and suffering in the accomplishment of daily tasks by the teachers. Teachers at the public school have pointed out that they experience pleasure when their students demonstrate learning what they had taught. At the private school environment, the testimonies showed that teachers have perception of pleasure when they are identified, in their social circles, as a teacher. The suffering experiences presented by teachers of the private school are related to the pressure for results and the employment insecurity; in the public school, on the other hand, those experiences are related to the frustration with the students’ performance and the insecurity in the work place. The research participants also expressed their use of defense mechanisms and regulatory strategies at work. The main mechanism presented was recreation, common element used by all teachers, followed by family support, in the public school, and physical activities, in the private school. The mechanisms presented by teachers, although they play a fundamental protective role at work, are not very effective, since they are individual, tending to soften only the effects, keeping unaltered the causes that unleashed such effects.

 
Key words: Psychodynamics of teaching work. Pleasure at work. Suffering at work. Work. Teacher. Professor. Public school. Private school.

 

Área de Concentração: Organização e Estratégia.

Linha de Pesquisa: Relações de Poder e Dinâmica nas Organização

Problema de Pesquisa: “Como se configuram as vivências de prazer e sofrimento no trabalho de docentes do ensino fundamental?”

Banca Examinadora

Orientador: Prof. Dr. Luiz Carlos Honorio

Prof. Dr. Antônio Luiz Marques – Docente

Prof.ª Dr.ª Simone Costa Nunes– Participante Externo

 

BAIXAR ARQUIVO – Dissertação FINAL – Flávio Araujo Mateus

 

2017-11-06T15:01:21+00:0006.11.2017|Dissertação|