PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA: estudo em uma cooperativa de crédito no Estado de Minas Gerais

|PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA: estudo em uma cooperativa de crédito no Estado de Minas Gerais

PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA: estudo em uma cooperativa de crédito no Estado de Minas Gerais

Título:  PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA: estudo em uma cooperativa de crédito no Estado de Minas Gerais

 

Autor:  Luiz Henrique de Freitas Oliveira

Tipo de Trabalho de Conclusão: DISSERTAÇÃO

Data da Defesa:  14/02/2019

 

RESUMO: A finalidade das cooperativas de crédito é prestar serviços a seus associados, ofertando-lhes soluções financeiras. Não possuem restrições ao seu quadro associativo. Cada associado tem direito a voz e voto na assembleia, independentemente do valor investido. Devido ao crescimento do cooperativismo no mundo, desperta-se a necessidade de atenção especial a fatores que podem influenciar o desempenho social e econômico dessas instituições. As boas práticas de governança em cooperativas visam à participação igualitária de seus membros, bem como a uma gestão eficiente e responsável com a profissionalização de seus gestores e através da condução, controle e monitoramento da organização, com práticas transparentes e em permanente aprimoramento (PINHO; PALHARES, 2004; FRIEDRICH, 2015). Esta dissertação teve por objetivo descrever e analisar a percepção dos Stakeholders do SICOOB UFVCredi sobre as práticas de Governança Corporativa adotadas na cooperativa, de acordo com as diretrizes apontadas pelo BACEN. Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, utilizando-se o método estudo de caso. A coleta de dados contemplou 10 entrevistas semiestruturadas com os associados da cooperativa e nove entrevistas com os membros do Conselho de Administração. Com relação aos principais resultados, observou-se, no que se refere às diretrizes representatividade e participação, que a participação é inerente ao cooperativismo e essencial para o seu desenvolvimento e sucesso. Por se configurarem como sociedade de pessoas, as cooperativas devem dispor de mecanismos internos de participação, confiança mútua e voluntarismo nas ações. No que tange à diretriz direção estratégica, pode-se observar, a necessidade de fortalecer a capacidade de atuação dos administradores eleitos que não desempenham funções estratégicas e, portanto, têm como principal missão traduzir as expectativas dos cooperados em orientações e estratégias que serão desenvolvidas pelos executivos, além de acompanhar sua execução. Com relação à diretriz gestão executiva, os entrevistados verbalizaram a importância de confiar no trabalho dos eleitos e funcionários, bem como em sua capacidade técnica de gestão. Os conselheiros acreditam que a importância da meritocracia no processo de definição das funções diretivas, uma vez que, para uma boa gestão, é necessário que o candidato passe por uma avaliação sobre sua real condição para assumir o cargo. No que tange às diretrizes fiscalização e controle, observou-se que os administradores executivos precisam garantir a existência da eficiência dos canais institucionais para que os associados cumpram, de forma efetiva, seu direito e dever de fiscalizar e controlar os negócios da cooperativa. As cooperativas de crédito, como instituições prestadoras de serviços e produtos financeiros, têm o dever de prestar contas sobre os recursos dos poupadores/investidores, assim como do capital social dos associados.

 

Palavras-chave: Governança Corporativa. Cooperativa de Crédito. Stakeholders.

 

ABSTRACT: The purpose of credit unions is to provide services to their members by offering them financial solutions. They have no restrictions on their membership. Each member has the right to speak and vote at the meeting, regardless of the amount invested. Due to the growth of cooperativism in the world, there is a need for special attention to factors that may influence the social and economic performance of these institutions. Good governance practices in cooperatives aim at the equal participation of its members, as well as efficient and responsible management with the professionalization of its managers and through the management, control and monitoring of the organization, with transparent practices and permanent improvement (PINHO; In this paper, This dissertation aimed to describe and analyze the perception of the Stakeholders of SICOOB UFVCredi on the Corporate Governance practices adopted in the cooperative, according to the guidelines indicated by the BACEN. This is a descriptive research with a qualitative approach, using the case study method. Data collection included 10 semi-structured interviews with members of the cooperatives and 9 interviews with the members of the Board of Directors. Regarding the main results, it was observed, with regard to the representativeness and participation guidelines, that participation is inherent to cooperativism and essential for its development and success. Cooperatives must have internal mechanisms of participation, mutual trust and voluntary action. With regard to the strategic direction guideline, it is possible to observe the need to strengthen the capacity of the elected managers who do not perform strategic functions and, therefore, their main mission is to translate the expectations of the cooperative into orientations and strategies that will be developed by the executives, in addition to monitoring their execution. Regarding the executive management guideline, respondents voiced the importance of relying on the work of elected officials and employees, as well as their technical management skills. The advisors believe that the importance of meritocracy in the process of defining the directive functions, since, for a good management, it is necessary that the candidate undergoes an evaluation on his real condition to assume the position. With regard to the supervision and control directives, executive directors must ensure the existence of the efficiency of institutional channels so that members effectively fulfill their right and duty to supervise and control the cooperative’s business. Credit cooperatives, such as service providers and financial products, have a duty to account for the resources of savers / investors, as well as members’ social capital.

 

Keywords: Corporate governance. Credit cooperative. Stakeholders.

 

Área de Concentração: Organização e Estratégia

 

Linha de Pesquisa: Estratégia, Inovação e Competitividade

 

Problema de Pesquisa: “Como são percebidas as práticas de governança corporativa pelos Stakeholders do SICOOB UFVCREDI?”

 

Banca Examinadora

Orientador: Prof. Dr. Gustavo Rodrigues Cunha

Prof. Dr. Marco Aurélio Ramos – Docente

Prof. Dr. Jefferson Lopes La Falce – Participante Externo

 

BAIXAR ARQUIVO LUIZ HENRIQUE DE FREITAS OLIVEIRA

2019-04-30T17:41:12+00:0014.02.2019|Sem categoria|