Pesquisas em andamento

||Pesquisas em andamento
Pesquisas em andamento2017-10-18T14:56:57+00:00
GRUPO DE PESQUISA

Pesquisas em Andamento NUCONT

 

Projetos de pesquisa em andamento financiados pelo Centro Universitário Unihorizontes, Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

1.  

AVALIAÇÃO, DESEMPENHO E CRESCIMENTO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS.

COORDENADOR: Prof. Dr. Alfredo Alves de Oliveira Melo

A economia brasileira passou por várias transformações nas últimas duas décadas, com conseqüências e desdobramentos no cenário empresarial, cuja compreensão e análise suscitam novas abordagens e discussões de teorias e modelos da área de Finanças. Os temas abordados neste projeto de pesquisa caminham na direção de encontrar contribuições para o melhor entendimento desta realidade. Inserido nesta discussão, o objetivo deste projeto é explicar algumas variáveis de desempenho e crescimento, bem como modelos de avaliação de empresas brasileiras, estrangeiras, públicas e privadas. Para tanto foi dividido em três dimensões norteadora: i) avaliar as condições de risco a partir de teorias e modelos consagrados de precificação de ativos, tais como: Capital Asset Pricing Model (CAPM), Modelo de Fama-French de multifatores, Modelo de Black-Scholes (BS), Arbitrage Pricing Model (APT), entre outros; ii) avaliar as decisões financeiras de financiamento visando identificar possíveis fatores preditores da estrutura de capital de empresas brasileiras; iii) identificar e analisar as estratégias de crescimento utilizadas por empresas brasileiras.

—————————————————————————————————————————————————

2.

ESTRUTURA DE CAPITAL EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE.

COORDENADOR: Prof. Dr. Alfredo Alves de Oliveira Melo

A estrutura de capital é um assunto de grande importância na área de finanças e, apesar de haver vários estudos abordando o tema, há muito ainda a ser pesquisado e aprofundado. Por exemplo, é possível investigar se a decisão do tipo de financiamento usado pela empresa pode levar a uma diminuição do custo de capital, propiciando a realização de mais investimentos e visando a maximização da rentabilidade para os sócios-proprietários. A composição do capital pode também trazer algumas implicações para a empresa, tais como a diminuição da flexibilidade da empresa, devido o aumento da dívida; conflitos de interesse entre gerentes e acionistas; aumento dos riscos devido à possibilidade de não alcançar os retornos obtidos. Burkowski (2008) defende que estudos sobre estrutura de capital, principalmente nas pequenas empresas, geralmente pouco abordadas neste contexto, são necessários para aumentar a compreensão acerca do assunto. Este trabalho visa, portanto, abordar questões referentes à estrutura de capital em empresas de pequeno porte da região metropolitana de Belo Horizontes/MG, pois se reúnem os principais segmentos, em matéria de densidade e formação de novos empreendimentos. Optou-se por não realizar um estudo em grandes empresas devido ao grande número de pesquisas já existentes sobre o tema. Considera-se, portanto, que uma pesquisa direcionada às EPP pode contribuir para o crescimento de estudos neste segmento.

—————————————————————————————————————————————————

3.

O COMPORTAMENTO DO INVESTIDOR SOB AS PERSPECTIVAS DAS FINANÇAS MODERNAS, SOCIOLOGIA E FINANÇAS COMPORTAMENTAIS.

COORDENADOR: Prof. Dr. Gustavo Rodrigues Cunha

O objetivo do presente projeto consiste em investigar o processo de decisão de investimentos a fim de compreender melhor as atitudes e comportamentos do investidor, baseado em perspectivas diferentes assumidas nas finanças modernas, na sociologia e nas finanças comportamentais, e também, analisar o impacto no desempenho e performance empresarial de variáveis destacadas na literatura, como por exemplo, governança corporativa e de tecnologia da informação; sustentabilidade e responsabilidade social empresarial; comunicação interna; vieses e ilusões cognitivas individuais, vieses de grupo (groupthinking e polarization); poder, liderança e status; estrutura de capital e propriedade; composição do conselho de administração; empreendedorismo e comportamento de gestores.

—————————————————————————————————————————————————

4.  

UMA ANÁLISE DO SISTEMA DE GERENCIAMENTO E CONTROLE INTERNO DOS ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS.

COORDENADOR: Prof. Dr. Wendel Alex Castro Silva

Os resultados esperados referem-se ao alcance de alguns objetivos. Os de curto prazo relacionam-se diretamente ao alcance dos seguintes resultados científicos e sociais; a curto prazo: • Identificar o perfil dos escritórios selecionados na amostra, categorizados por região, segmento, tempo de vida médio, faturamento e número de funcionários; • Identificar em quais estágios de integração, a partir da abordagem de Kaplan e Cooper (1998), estão os escritórios de contabilidade de Minas Gerais em termos de gerenciamento dos controles internos e dos sistemas de informações. Quanto aos resultados esperados a médio prazo, eles estariam vinculados a atividades que possam garantir a disseminação desses resultados, podendo ser resumidos nos seguintes termos: • comunicação dos resultados das pesquisas em congressos nacionais; • publicação dos resultados das pesquisas em artigos científicos, além de outros meios de divulgação, como sites ou revistas especializadas no tema. A longo prazo, estes resultados, certamente poderão viabilizar novas pesquisas, constituindo-se em efeitos a serem verificados pelo menos dois anos depois de seu encerramento. Esse prazo evidentemente poderá variar conforme tempo para divulgação dessa pesquisa.

—————————————————————————————————————————————————

5.  

SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA DO PEQUENO E MÉDIO VAREJISTA DO SEGMENTO SUPERMERCADISTA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE

COORDENADOR: Prof. Dr. Wendel Alex Castro Silva

Com base nos modelos de avaliação de sustentabilidade financeira esta pesquisa tem como objetivo analisar a percepção do pequeno e médio varejo supermercadista da região metropolitana de Belo Horizonte acerca das ações empreendedoras capazes de assegurar sustentabilidade financeira de seus negócios. Alem disso, busca-se: apontar as características dos gestores e dos estabelecimentos pertencentes ao pequeno médio varejo supermercadista da região metropolitana de Belo Horizonte; identificar as ações empreendedoras e o nível de sustentabilidade financeira desses estabelecimentos; identificar as variáveis de sustentabilidade financeira que contribuem para o crescimento e a longevidade desses empreendimentos..

—————————————————————————————————————————————————

6. 

LONGEVIDADE EMPRESARIAL E CARACTERÍSTICAS COMPORTAMENTAIS EMPREENDEDORAS: UMA ANÁLISE DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DA MESORREGIÃO DO NORTE DE MINAS GERAIS

(concluído)

COORDENADOR: Prof. Dr. Wendel Alex Castro Silva

Este estudo tem por objetivo principal identificar a relação entre a longevidade das micro e pequenas empresas da mesorregião do Norte de Minas Gerais, e as características comportamentais atribuídas aos empreendedores de sucesso. Pode-se perceber a utilidade deste trabalho em função da lacuna existente e da importância que esse porte de organização tem para o País, com significativa representatividade na atividade empresarial nacional e com destaque ainda maior na região privilegiada como lócus da pesquisa. Visando confirmar os estudos teóricos, esta pesquisa compara as características comportamentais dos empreendedores que estão no início das atividades, com até 42 meses de atividade, com aqueles que já possuem um tempo mediano nas atividades, mais 42 meses até 84 meses de atividade, e aqueles que já estão há um longo tempo neste negócio, com mais de 84 meses de atividade. Para tanto, será realizado um estudo transversal de caráter descritivo. A população de estudo se constituirá de todos os empreendedores de pequenas e médias empresas situadas na mesorregião do Norte de Minas Gerais e a amostra será probabilística