ESTRESSE OCUPACIONAL: Estudo com residentes médicos do serviço de urgência e emergência cirúrgica em um hospital público na cidade de Belo Horizonte/MG

|ESTRESSE OCUPACIONAL: Estudo com residentes médicos do serviço de urgência e emergência cirúrgica em um hospital público na cidade de Belo Horizonte/MG

ESTRESSE OCUPACIONAL: Estudo com residentes médicos do serviço de urgência e emergência cirúrgica em um hospital público na cidade de Belo Horizonte/MG

Título: ESTRESSE OCUPACIONAL: Estudo com residentes médicos do serviço de urgência e emergência cirúrgica em um hospital público na cidade de Belo Horizonte/MG

 Autor:  Aparecido Donizete Servadio

Tipo de Trabalho de Conclusão: DISSERTAÇÃO

Data da Defesa:  14/02/2019

RESUMO: O ambiente de trabalho dos residentes médicos, na área de urgência e emergência cirúrgica, configura-se como fonte de tensão para a realização do trabalho por eles executados, podendo ocasionar manifestações de estresse, em decorrência das atividades exercidas, e assim, comprometer a saúde física, mental e emocional desses profissionais. Nesse sentido, torna-se importante realizar estudos em ambientes cuja finalidade de prestação de serviços se relacione à saúde da população. Este estudo teve como objetivo descrever e analisar as manifestações de estresse ocupacional em residentes médicos que atuam em serviços de urgência e emergência cirúrgica em um hospital público na cidade de Belo Horizonte/MG. Em termos metodológicos foi realizada uma pesquisa do tipo descritiva, com uma abordagem qualitativa, tendo como método de pesquisa o estudo de caso. Foram realizadas entrevistas semiestruturada com 9 do total de 10 residentes médicos do serviço de urgência e emergência cirúrgica do hospital público pesquisado. As categorias de análise foram definidas a priori e tiveram como referência o Modelo Teórico de Explicação do Estresse Ocupacional (MTEG) desenvolvido e validado por Zille (2005), adaptado para este estudo. As categorias definidas foram: características da urgência e emergência cirúrgica; fontes de tensão no trabalho; sintomas de estresse; impactos no trabalho e; estratégias de enfrentamento ao estresse (coping). Os resultados da pesquisa apontaram as principais subcategorias do trabalho do residente na especialidade de urgência e emergência cirúrgica, sendo elas: serviços realizados integralmente pelos residentes médicos; escola de aprendizado; qualidade no atendimento e sala de politraumatizados. Os resultados revelaram também que o contexto do trabalho dos residentes médicos apresenta importantes fontes de tensão que possibilitam o surgimento de estresse ocupacional. As principais fontes de tensão verificadas foram: sobrecarga de trabalho; relações conflituosas no ambiente de trabalho; alto grau de responsabilidade; cobranças excessivas por resultados e baixa remuneração. Identificou-se também que essas fontes geram alterações físicas e psíquicas nos residentes médicos, tais como: fadiga, insônia, dores musculares, esgotamento físico, sonolência, ansiedade, angústia e irritabilidade. Foram observadas ainda algumas manifestações orgânicas resultantes dos sintomas de estresse como: queda de cabelo, perda de peso, rinite alérgica, dores de cabeça constante, infecção urinária e problemas gastrointestinais. Os principais indicadores de impacto no trabalho que emergiram na pesquisa foram: relação médico/paciente e seus familiares; resultados do trabalho e; desmotivação com a profissão. As principais estratégias de enfrentamento ao estresse (coping) utilizado pelos residentes são: apoio social de amigos e familiares; técnicas de relaxamento e; uso de medicação.

 

 

Palavras-chave: Estresse ocupacional. Residentes médicos. Urgência e emergência cirúrgica. Hospital público.

 

 

 

ABSTRACT: The working environment of the medical resident in the area of ​​emergency and surgical emergency is a source of tension to perform the work performed by them, which may cause stress manifestations as a result of the activities performed and thus compromise the physical, mental and emotional development of these professionals. In this sense, it is important to conduct studies in environments whose purpose of providing services is related to the health of the population. This study aimed to describe and analyze the manifestations of occupational stress in medical residents who work in emergency and emergency services at a public hospital in the city of Belo Horizonte/MG. In methodological terms, a descriptive type research was carried out with a qualitative approach, with a case study as the research method. Semi-structured interviews were conducted with 9 of the 10 medical residents of the emergency and emergency departments of the public hospital surveyed. The categories of analysis were defined a priori and had as reference the Theoretical Model of Explanation of Occupational Stress (MTEG) developed and validated by Zille (2005), adapted for this study. The categories defined were: characteristics of emergency and surgical emergency, sources of stress at work, symptoms of stress, impacts on work and coping strategies. The results of the research pointed to the main subcategories of the resident’s work in the specialty of emergency and emergency surgery, being: services performed entirely by medical residents, learning school, quality of care and polypraumarized room. The results also revealed that the context of the work of the medical residents presents important sources of tension that allow the emergence of occupational stress. The main sources of tension were: work overload, conflicting relationships in the work environment, high degree of responsibility, excessive collection by results and low remuneration. It was also identified that these sources generate physical and psychic alterations in the medical residents, such as: fatigue, insomnia, muscular pains, physical exhaustion, drowsiness, anxiety, anxiety and irritability. There were also some organic manifestations resulting from stress symptoms such as: hair loss, weight loss, allergic rhinitis, constant headache, urinary tract infection and gastrointestinal problems. The main indicators of work impact that emerged in the research were: conflicting relationships between doctor / patient and their relatives, work result and motivation with the profession. The main coping strategies used by residents are: social support from friends and family, relaxation techniques, and medication use.

Keywords: Occupational stress. Medical residents. Emergency and surgical emergency. Public hospital.

 

 

 

Linha de Pesquisa: Relações de Poder e Dinâmicas das Organizações.

 

Problema de Pesquisa: “Como se dão as manifestações de estresse ocupacional em residentes médicos que atuam em serviço de urgência e emergência cirúrgica?”

Banca Examinadora

Orientador: Prof. Dr. Luciano Zille Pereira

Prof. Dr. Marco Aurélio Ramos – Docente

Prof. Dr. Jair Nascimento Santos – Participante Externo

BAIXAR ARQUIVO APARECIDO DONIZETE SERVADIO

2019-03-14T15:53:45+00:0014.02.2019|Sem categoria|